Para homenagear e discutir a situação das mulheres dos cursos de graduação e de pós-graduação em Ciência da Computação, minoria entre os pesquisadores da área no país, estudantes do Programa de Pós-graduação em Ciência da Computação (PPGCC) da UFMG promovem, durante este mês, ciclo de palestras no prédio do ICEx, no campus Pampulha.

Por meio de palestras às sextas-feiras, a partir das 10h, o evento estimulará discussões sobre dificuldades e conquistas femininas nas áreas ligadas à inovação e tecnologia. A série será aberta no próximo dia 10, às 9h, com uma mesa-redonda sobre políticas de gênero na computação, da qual vão participar as professoras Raquel Prates (UFMG), Claudia Melo (UnB) e Silvia Bim (UTFPR) e o professor Sérgio Campos (UFMG).

Na última sexta, dia 10/03, a nossa conselheira e professora Claudia Melo (Faculdade de Tecnologia da UnB) falou sobre o tema Gendered Inovations. O termo refere-se à análise de sexo e gênero em todas as fases de pesquisa, desde a básica até à aplicada, para estimular novos conhecimentos e tecnologias e promover a construção de um ambiente mais igualitário.

A professora Silvia Bim, do Departamento de Informática da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, compartilhou experiências do programa Meninas Digitais, desenvolvido, desde 2011, pela Sociedade Brasileira de Computação, em parceria com a Universidade Federal de Maringá. Por meio de palestras, minicursos e encontros, a iniciativa tem como objetivo apresentar a área da computação como possibilidade de atuação profissional para meninas dos ensinos fundamental, médio e técnico.

Fonte: https://www.ufmg.br/online/arquivos/046814.shtml